• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Conheça o país que produz mais de 60 bíblias em um minuto

30.09.2016

 

Pessoas lendo a Bíblia / Flickr da Igreja em Valladolid (CC-BY-SA-2.0)

 

 

BEIJING - A fábrica que produz mais bíblias em todo mundo, Amity Printing, se encontra na China, ocupa um espaço semelhante ao de 8 campos de futebol e possui 600 trabalhadores, que produzem de 60 a 70 bíblias por minuto, ou seja, aproximadamente 18 milhões de cópias por ano.

 

Amity Printing foi aberta pela primeira vez em 1987 e sua sede está na cidade de Najing. Segundo ‘Financial Times’, até 2014 esta fábrica produziu 65 bilhões e 700 milhões de cópias em 10 dialetos chineses diferentes, assim como 59 bilhões e 300 milhões de cópias em outros 90 idiomas, que foram exportadas a 70 países.

 

A fábrica é um projeto conjunto de Sociedades Bíblicas Unidas e a Fundação Amity, uma ONG cristã local.

 

De acordo com as cifras oficiais, há menos de 30 milhões de cristãos na China, mas conforme estimativas independentes de maior credibilidade, indica-se que o número de católicos e protestantes no país supera os 86 bilhões e 700 milhões de membros do Partido Comunista Chinês.

 

O budismo, que chegou à China vindo da Índia pouco depois da morte de Cristo, continua sendo a religião predominante nesse país.

 

Entretanto, o cristianismo, sobretudo o protestante, é a religião que cresceu mais rapidamente no país. Muitos peritos acreditam que a China terá a maior população cristã do mundo nos próximos 15 anos.

 

“Na medida em que a China se abriu ao mundo (desde 1980), a maioria das pessoas se centrou em melhorar sua qualidade de vida, conseguir roupa e alimentar-se bem, porque todo mundo era pobre”, disse Qiu Zhonghui, presidente da Amity Printing.

 

“Uma vez que as pessoas chegam a um certo nível de vida, começam a procurar a plenitude espiritual e por isso vemos tanta demanda do cristianismo na China. O significado da vida chega a ser importante quando as pessoas têm o dinheiro suficiente para sobreviver”, adiciona Zhonghui.

 

Além disso, o presidente da fábrica explicou que “a Fundação Amity utiliza os benefícios procedentes dos seus lucros e doações para fazer trabalho de caridade a fim de promover a educação, serviços sociais, proteção do meio ambiente, saúde e desenvolvimento rural”.

 

O principal cliente da Fundação Amity é o Conselho Cristão da China (autorizado pelo governo), que subvenciona e distribui Bíblias em todo o país.

 

“Inclusive hoje em dia, alguns estrangeiros e grupos religiosos de outros países pensam que a China não permite bíblias e que algumas igrejas no Oeste ainda arrecadam fundos para o contrabando. Não percebem que essas bíblias provavelmente são feitas aqui na nossa fábrica na China”, disse Zhonghu

Please reload

DESTAQUE

21 sugestões para viver melhor esta Sexta-Feira Santa

18 Apr 2019

1/10
Please reload

April 18, 2019

April 18, 2019

Please reload