• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Vaticano analisará com peritos atual situação do conflito na Síria e no Iraque

CNA Portuguese

Grupo de crianças em um campo de refugiados em Duhok, Iraque/AciDigital



VATICANO - O Vaticano realizará uma nova reunião na quinta-feira, 29 de setembro, promovida pelo Pontifício Conselho Cor Unum sobre a crise humanitária na Síria e no Iraque, em que diferentes peritos e organismos analisarão a atual situação e possíveis soluções.


Participarão do encontro cerca de 40 organizações de caridade católicas, assim como representantes dos episcopados e de congregações religiosas presentes nesses países do Oriente Médio.


Começará com uma audiência com o Papa Francisco no início da manhã e continuará na Pontifícia Universidade Urbaniana. Após a introdução do Secretário do Pontifício Conselho, Mons. Giampietro Dal Toso, haverá a intervenção de Staffan de Mistura, enviado especial da ONU à Síria e, em seguida, o Secretário de Estado do Vaticano, o Cardeal Pietro Parolin.


A tarde será ocupada por Dom Mario Zenari, Núncio Apostólico na Síria, e por Dom Alberto Ortega, Núncio Apostólico no Iraque, aos quais se seguirão grupos que trabalham em colaboração concreta entre os organismos comprometidos no Oriente Médio.


O Vaticano informou em um comunicado que o objetivo do encontro é “fazer um balanço do trabalho realizado até agora pelos organismos de caridade católicos no contexto da crise, compartilhando as respostas da Igreja na situação humanitária”.


Também busca “discutir os problemas que surgiram e individualizar as prioridades para o futuro”, assim como “analisar a situação das comunidades cristãs residentes em países atingidas pela guerra, promovendo a sinergia entre as dioceses, as congregações religiosas e os organismos eclesiais”.


A Santa Sé recorda que “o conflito na Síria e no Iraque produziu uma das crises humanitárias mais graves nas últimas décadas e está no centro da atenção internacional”.


Durante 2015-2016, a rede de organismos eclesiais tem beneficiado cerca de 9 milhões de pessoas, mobilizando cerca de 207 milhões de dólares e 196, respectivamente.


Desde 2011, a crise provocou cerca de 300 mil vítimas e 1 milhão de feridos. Atualmente, há mais de 13,5 milhões de pessoas que necessitam de ajuda na Síria e cerca de 10 milhões no Iraque.


Os refugiados são 8,7 milhões na Síria e mais de 3,4 no Iraque, enquanto 4,8 milhões são refugiados sírios em todo o Oriente Médio, em concreto na Turquia, no Líbano e na Jordânia.

#Síria #Iraque #Guerra #Vaticano #PapaFrancisco #católica

DESTAQUE