• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Papa a 'Manos Abiertas' "Misericórdia, viagem de ida e volta"


Manos Abiertas, organização cristã, promove encontro anual em Santa Fé - RV


Cidade do Vaticano – “Misericórdia, uma viagem do coração às mãos” é o título do encontro nacional da organização argentina de voluntariado cristão“Manos Abiertas”, a quem o Papa enviou uma mensagem gravada em vídeo, sábado (08/10).


A organização


A organização, fundada em 1922 e inspirada nos exemplos de Santo Alberto Hurtado e Santa Teresa de Calcutá, tem como missão servir, promover e restituir dignidade aos mais pobres. Os voluntários estão reunidos em Santa Fé, de 7 a 9 de outubro.


Quando a dor do próximo machuca nosso coração


No vídeo, Francisco menciona dois episódios do Evangelho em que Jesus dá prova da compaixão que ‘do coração vai até mãos’: o Bom Samaritano, que cura o homem machucado no cavalo, e Jesus, que faz o filho da viúva levantar e reviver.


Nos dois casos, o coração dos protagonistas foi tocado pela miséria, gerando misericórdia, e não pena. “Pena é outra coisa”, diz o Papa. “Sentimos pena de um animal ferido ou de uma situação dolorosa; mas misericórdia é quando permito que uma situação de dor toque, sacuda, fira meu coração – e esta é a ‘viagem de ida’”.


Misericórdia não é filantropia


“É diferente de ter bons sentimentos, de fazer filantropia... isso é bom, mas não é misericórdia. A misericórdia é uma graça que deve ser pedida ao Senhor. O único caminho para senti-la é reconhecer os nossos pecados e tê-los perdoados pelo Pai. Só assim, rebaixando-nos, nós a receberemos e poderemos ser misericordiosos”.


A viagem do coração às mãos


“E aqui – continuou o Papa – começa a viagem de volta. A de ida é quando deixamos que a dor do outro machuque nosso coração; a de volta vai do coração às mãos, quando doamos a que recebemos do Senhor aos outros”.


Saudando os voluntários que, como Santo Inácio de Loyola, manifestam o amor “mais com gestos que com palavras”, o Papa os abençoou, pedindo que rezem também por ele.


#Mãosabertas #PapaFrancisco #Vaticano #IgrejaCatólica #Misericórdia

DESTAQUE