• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Forte tremor atinge a Itália: a solidariedade do Papa



Catedral de Mirandola ficou destruída - ANSA


Núrsia - A terra voltou a tremer no centro da Itália. Às 7h41 deste domingo, foi registrado um terremoto de 6.5 graus na escala Richter, com 10 km de profundidade, entre as regiões das Marcas e a Úmbria – as mesmas do terremoto de 24 de agosto passado e dos tremores desta semana.


“Expresso a minha proximidade às populações da Itália central atingidas pelo terremoto. Esta manhã também houve um forte tremor. Rezo pelos feridos e pelas famílias que sofreram grandes danos, assim como também pelas pessoas que trabalham nos resgates e na assistência. Que o Senhor Ressuscitado lhes dê força e Nossa Senhora os proteja”, disse o Papa Francisco entre os aplausos da multidão reunida na Praça S. Pedro para a oração mariana do Angelus.


Tremor mais forte dos últimos 30 anos


A potência do sismo fez com que os moradores de norte ao sul do país sentissem o abalo, que chegou até a Áustria. Em Roma, as duas linhas do metrô foram fechadas. Fala-se de danos na Basílica de S. Paulo Fora dos Muros, uma das basílicas papais. Também a Basílica de S. Lourenço foi fechada ao público.


O epicentro foi entre as cidades de Castelsantangelo, Núrsia e Preci. A Basílica de S. Bento em Núrsia, com mais de seis séculos de história, ficou destruída, enquanto os beneditinos rezaram com os fiéis diante dos escombros da Basílica e as freiras abandonavam o convento.


Trata-se do sismo mais forte registrado no país desde 1980. A Defesa Civil Italiana ainda está avaliando os danos. Por enquanto, não foram registradas vítimas fatais. Dezenas de pessoas ficaram feridas.


Papa em Amatrice


Em 4 de outubro, o Papa Francisco visitou a cidade de Amatrice, devastada pelo terremoto de 24 de agosto passado. O tremor, de 6 graus na escala Richter, deixou centenas de mortos e ainda hoje, cerca de 4 mil pessoas vivem acampadas em tendas instaladas pela Defesa Civil.


"Pensei muito nos dias seguintes ao terremoto que uma minha visita seria mais um incômodo do que uma ajuda, e não queria incomodar. Por isso, deixei passar um pouco de tempo para que algumas coisas fossem arrumadas, como a escola. Mas desde o início senti que tinha que vir aqui! Simplesmente para dizer que estou com vocês, perto de vocês e nada mais. E que rezo, rezo por vocês. Proximidade e oração, esta é a minha oferta para vocês. Que o Senhor abençoe a todos, que Nossa Senhora os proteja neste momento de tristeza, de dor e provações", disse o Pontífice na ocasião.

#Itália #Terremoto #PapaFrancisco

DESTAQUE