• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Incêndio destrói igreja católica do século XVII no Chile

16.01.2017

 

 

Igreja de São Marcos de Mamiña / Foto: Diocese de Iquique

 

TARAPACÁ - No último dia 8 de janeiro, foi incendiada a Igreja São Marcos de Mamiña, construída em 1632 no período da conquista e que se localizava no bairro de Pozo Almonte, a 2800 metros de altura no norte do Chile.

 

O alarme de incêndio ocorreu às 15h e quatro companhias de bombeiros junto com a brigada da mineradora Cerro Colorado trabalharam na extinção do fogo. As causas dessa tragédia ainda estão sendo investigadas.

 

As chamas consumiram toda a decoração e o teto no lado de dentro da igreja. Ficaram de pé as paredes de tijolo e a fachada lavrada com pedra vulcânica rosada chamada “liparita”, junto às duas colunas de estilo barroco andino.

 

Após o incêndio, o Bispo de Iquique, Dom Guillermo Vera Soto, foi a Mamiña para compartilhar com a comunidade e celebrar uma Missa.

 

Em conversa com o Grupo ACI, Dom Vera explicou o quanto foi dolorosa a destruição patrimonial e religiosa.

 

“As pessoas ficaram atingidas. Homens e mulheres estavam chorando. A Igreja tem um grande significado para eles. É o lugar de encontro, de reunião, da família, onde eles celebram sua fé”.

 

Muitos moradores mudaram do local,  embora tenham ido para as cidades, eles voltam muitas vezes durante o ano: na Semana Santa, na celebração de Nossa Senhora do Rosário, na festa de Corpus Christi. O povoado se enchia de vida e a vida estava em torno da festa religiosa”, explicou.

 

“O fato de ter perdido as suas imagens é algo muito doloroso. Perderam todas estas imagens centenárias, diante das quais gerações e gerações de Mamiña tinham rezado e celebrado”, manifestou.

 

Entretanto, acrescentou Dom Vera, “que este incêndio acenda a fé. Que sirva para trabalhar muito unidos como comunidade. Eu vi a disposição das famílias que já estão trabalhando com o desejo de recuperar rapidamente o que incêndio destruiu”.

 

Dom Vera ressaltou o valor patrimonial deste tipo de construção “em um mundo tão globalizado; lhes dá identidade e torna este povo único. Constitui a sua Igreja, as suas festas religiosas e festas de padroeiros”.

 

O primeiro pároco da Igreja São Marcos de Mamiña foi o Bispo de Iquique e primeiro Cardeal chileno, Dom José Maria Caro.

 

 

 

Please reload

DESTAQUE

21 sugestões para viver melhor esta Sexta-Feira Santa

18 Apr 2019

1/10
Please reload

April 18, 2019

April 18, 2019

Please reload