• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Comunidade indígena celebra inauguração de primeira capela da aldeia



Inauguração de capela da Virgem de Schoenstatt na aldeia Guarani Kaiowa Itay/ Foto: Movimento Apostólico de Schoenstatt


Dourados - A realização de um sonho, assim índios e missionários classificaram a inauguração de uma capela na aldeia indígena Guarani Kaiowa Itay, em Douradina (MS), no dia 5 de março, quando foi presidida pela primeira vez a Eucaristia no novo templo.


A Comunidade Mãe, Rainha e Vencedora três vezes Admirável de Schoenstatt é a primeira igreja católica nessa localidade e pertence à Paróquia Nossa Senhora Aparecida, da Diocese de Dourados (MS), que cuida da formação catequética dos índios.


Com a inauguração, a filha do cacique, Ifigeninha Irto, disse que a aldeia vive uma grande alegria, pois “vamos receber todos os sacramentos”.


“Esse era o meu sonho e, agora que foi realizado, eu agradeço por tudo a Deus e à Mãe e Rainha”, declarou.


A inauguração teve início com a oração do Terço, seguida pela apresentação de um ritual indígena. Logo após, Pe. Odair José Boscolo, pároco de Nossa Senhora Aparecida e assistente eclesiástico da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt na Diocese, presidiu a Santa Missa, que contou com a participação da comunidade indígena e também de missionários da Campanha da Mãe Peregrina e Legionários de Maria.


No início da celebração, o sacerdote entregou ao cacique Joel Hilton, cujo nome indígena é Qui-Yrussú, um quadro da Mãe e Rainha, que foi colocado ao lado do altar.


Em sua homilia, Pe. Odair expressou que o céu se alegrava e o coração de Deus ficava em festa porque Jesus se fazia presente naquela comunidade, junto com sua Mãe Santíssima, os anjos e santos.


O sacerdote também agradeceu a Deus por tê-lo chamado à missão de ir ao encontro dos indígenas e pediu à Nossa Senhora de Schoenstatt que faça daquela capela a sua morada.


A construção da capela da aldeia Guarani Kaiowa Itay foi fruto do esforço dos moradores, que se empenharam para reformar um barracão, prepará-lo e consagrá-lo aos cuidados da Virgem Maria.

“Estou muito contente com o Pe. Odair, com a Mãe e Rainha aqui. Só Deus sabe como agradeço por tudo”, manifestou o cacique Joel Hilton.


Por sua vez, a filha do cacique ressaltou a felicidade das crianças, que, “cada vez que a gente tem catequese, nos sábados de manhã, já ficam prontinhas esperando”.


“Para mim, ter a Mãe e Rainha aqui é uma grande honra. Através dela a gente vai ter muitas oportunidades, prosperidade, saúde... Acredito que ela vai acompanhar nossa luta, vai abraçar todos os nossos irmãos dessa comunidade”, concluiu.

#Dourados #CapelaindígenaGuarani #VirgemdeShoenstatt

DESTAQUE