• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Atentado na Rússia: Arcebispo pede a Deus que liberte o mundo da maldição do terrorismo


São Petersburgo na Rússia. Foto: Pixabay, domínio público


Roma, 03 Abr. 17 / 04:25 pm (ACI).- O Arcebispo da Diocese da Mãe de Deus em Moscou (Rússia), Dom Paolo Pezzi, ofereceu suas orações e condolências após o atentado ocorrido no metrô de São Petersburgo na tarde de hoje, no qual faleceram ao menos 10 pessoas e várias dezenas ficaram feridas.


A explosão ocorreu por volta das 14h30 (horário local) em um dos vagões, enquanto atravessava um túnel que une duas estações. Alguns meios de comunicação assinalaram que a explosão teria sedo originada em uma mala que deixaram no trem.


Pouco depois, foi encontroado outro explosivo no metrô, que foi, afortunadamente, desativado.

Al menos 10 personas murieron y 20 resultan heridas tras explosión en metro de #SanPetersburgo. Fue cerrada red y refuerzan la seguridad pic.twitter.com/fWto6pJZBp


— Carlos Loret de Mola (@CarlosLoret) 3 de abril de 2017


O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, considerou que o atentado foi um “ato terrorista”, enquanto o presidente Vladimir Putin disse que estão investigando as causas dos lamentáveis fatos.

Para poder realizar as investigações, todo o sistema de metrô de São Petersburgo foi fechado nesta segunda-feira.


“Com profunda pena, soube deste ato terrorista em São Petersburgo, no qual morreram várias pessoas e que causou sofrimento e dor a muitos”, assinala o Arcebispo Pezzi em uma declaração.


“Junto com todos os fiéis católicos e crentes de outros credos e religiões, volto-me para Deus com uma ardente oração para libertar a Rússia e o mundo da maldição do terrorismo”, afirmou o Prelado.


Após solicitar que elevem orações junto com ele, Dom Pezzi pediu que “o misericordioso Senhor acolha os falecidos em seus braços, cure as vítimas e console os enlutados”.


“Que sua bênção ajude todos os que trabalham para prevenir que se repitam este tipo de tragédia”, concluiu.

#Russia #AtentadoTerrorista

DESTAQUE