• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Colômbia: Igreja destinará recursos de campanha da Quaresma para danificados de Mocoa

07.04.2017

 

Vítimas de Mocoa / Foto: Facebook Presidência da República da Colômbia

 

BOGOTÁ - O Presidente da Conferência Episcopal Colombiana (CEC), Dom Luis Augusto Castro Quiroga, anunciou que os recursos recolhidos na Campanha de Comunicação Cristã de Bens, organizada no Tempo da Quaresma, serão destinados aos danificados da comunidade de Mocoa, devastada por um deslizamento de terras no dia 1º de abril.

 

Segundo informações do site da CEC, o Prelado assinalou que tem “uma poupança estipulada para este tipo desastres naturais, graças às coletas que fazemos entre religiosos e fiéis” e que esse dinheiro “vai ser destinado a Mocoa”, localizado na região do sul de Putumayo.

 

“O valor total não será revelado, o mais importante é que seja destinado às pessoas que mais necessitam neste momento, os que perderam tudo nesta tragédia. Além disso, cada diocese se encarregará de buscar e contribuir com ajudas não só em dinheiro, mas em espécie”, afirmou o presidente da CEC.

 

Deste modo, em diálogo com a Rádio Caracol, Dom Castro exortou os colombianos a se unirem em oração e solidariedade. “Elevamos uma oração por todos os mortos. Rezamos para que Deus dê coragem aos sobreviventes do deslizamento e para que possam encontrar a todos os desaparecidos”, expressou.

 

Sobre a possibilidade de que o Papa Francisco visite a região afetada, o Prelado explicou à BLU Rádio que “mudar a agenda do Sumo Pontífice está fora do alcance da Igreja colombiana”, além disso, as condições geográficas dificultam o acesso.

 

“O convite é muito justo, mas você deve entender que o Papa virá quatro dias e isso já está programado”, assinalou.

 

Até hoje, de acordo com dados entregues pelo Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, o desastre natural causou a morte de 293 pessoas e centenas de danificados.

 

Por sua parte, o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, indicou que “entregaram 195 corpos aos seus familiares”. “O número de feridos aumentou, na manhã de ontem relataram 332 pessoas, 114 foram encaminhados para outros hospitais e 119 receberam alta. Nos hospitais de Mocoa ainda há 19 pessoas que eu tive a oportunidade de visitar na terça-feira”, acrescentou.

 

Please reload

DESTAQUE

21 sugestões para viver melhor esta Sexta-Feira Santa

18 Apr 2019

1/10
Please reload

April 18, 2019

April 18, 2019

Please reload