• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Atacam e ateiam fogo em catedral católica no Nepal



Catedral Catmandu / Foto: Wikipedia Grentidez (Domínio Público)


Roma - Um grupo de desconhecidos perpetrou no dia 18 de abril um ataque contra a Catedral da Assunção na cidade de Catmandu, no Nepal.


Segundo informou à Rádio Vaticana o pároco, Pe. Ignatius Rai, os vândalos entraram nas instalações da catedral e atearam fogo à residência adjacente do sacerdote e a uma parte lateral do templo.


“Isto é chocante. A comunidade cristã local agora está vivendo sob ameaça”, manifestou o Pe. Rai.


Outro sacerdote que serviu na catedral, Pe. Silas Bogati, expressou que os cristãos “estamos em pânico” e que ninguém sabe se o motivo do ataque é por uma afronta pessoa ou pelo ódio de alguma organização.


Por sua parte, a Catedral da Assunção de Catmandu publicou um comunicado no qual condenaram este ataque e pediram às autoridades que investiguem o ocorrido.


“A Igreja Católica esteve envolvida no trabalho social por mais de meia década e o continuaremos realizando, apesar dos contínuos ataques”, expressaram.


Na mensagem também indicaram que ninguém deve permitir nenhum tipo de ataque que quebre a harmonia religiosa do país.


Este foi o segundo ataque perpetrado contra a catedral. Em 2009, uma bomba explodiu e deixou um saldo de 15 feridos e três mortos, entre os quais uma menina.


A polícia prendeu em 2010 Ram Prasad Mainale, líder do grupo extremista Exército de Defesa do Nepal, por estar ligado a este incidente.


No Nepal há cerca de 28 milhões de pessoas. Desse total, 81% professa o hinduísmo, enquanto 1% da população é cristã, aproximadamente 300 mil habitantes do país.


A primeira igreja católica no país foi construída em 1991, após a promulgação de uma nova constituição que permitia a liberdade religiosa, mas restringindo a possibilidade de buscar converter as pessoas a outra religião.


Atualmente, o partido Rastriya Prajatantra decidiu promover uma campanha dentro do parlamento para restituir o estado hindu.

#Nepal #CatedraldaAssunçãoCatmandu

DESTAQUE