• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Papa Francisco visitará paróquia em um bairro de Roma majoritariamente comunista

21.05.2017

 

 

 

Papa Francisco durante uma visita a uma paroquia romana/ Foto: L'Osservatore Romano

 

VATICANO - No domingo, 21 de maio, o Papa Francisco visitará uma paróquia de Roma e, como fez em outras ocasiões, se reunirá com as pessoas que realizam diversos trabalhos pastorais.

 

Neste caso, foi escolhida a paróquia São Pedro Damião, localizada na periferia da cidade, perto de Ostia, em um bairro cujos moradores são em sua maioria comunistas. Esta paróquia está a cargo do Vigário da Diocese de Roma, Cardeal Agostino Vallini.

 

Durante a visita, o Pontífice se encontrará com jovens, doentes, famílias com crianças batizadas e com membros do Caminho Neocatecumenal. E quatro paroquianos serão confessados pelo Papa.

 

Esta será a 15ª visita do Papa a uma paróquia na Diocese de Roma. Francisco será o terceiro Papa a visitar essa Paróquia, depois de Paulo VI, em 1972, e João Paulo II, em 1988.

 

Francisco será acolhido pelo Cardeal Agostino Vallini, Bispo Auxiliar da região sul de Roma, Dom Paolo Lojudice, o pároco Pe. Lucio Coppa, e o vice-pároco, Pe. Eduardo Contreras Valladares.

 

Em declarações ao Grupo ACI, o Pe. Contreras comentou que a paróquia e o bairro receberam a notícia da visita do Pontífice com grande alegria.

 

O vice-pároco explicou que a maioria da população que está na paróquia “é marcadamente comunista. Trata-se de uma população maior que procede historicamente do período comunista da Itália, dos sindicatos. Portanto, há muitas pessoas que nunca participam da Missa. Há pessoas idosas que nunca vêm à Missa. O bairro tem aproximadamente 14 mil habitantes e apenas 200 pessoas vão à Missa no domingo. É um lugar difícil”.

 

Apesar deste contexto, todos os vizinhos receberam com esperança a notícia da visita. “O pároco teve a delicadeza de pedir aos organizadores e ao Papa se poderia visitar também um centro esportivo pertencente aos sindicatos que nunca participam da Missa e onde fazem trabalho voluntário com crianças do bairro para jogar futebol e realizem outras atividades”, explicou o sacerdote.

 

Portanto, não se trata apenas de uma visita pastoral a uma paróquia, “mas será uma grande visita, uma visita ao bairro onde a fé foi deixada bastante de lado, embora a semente da fé continue dentro das pessoas e isto seja visível na alegria das pessoas ao ficarem sabendo da notícia da visita”.

 

Pessoalmente, o vice-pároco identifica esta visita com o fragmento do Evangelho no qual diz que “Paulo voltava às comunidades para confirmá-las na fé”.

 

“Espero que o Papa, e a graça que o Senhor traz com o Papa, possa me confirmar na fé, no ministério. E também a toda a paróquia, mas especialmente aos sacerdotes e casais, que são chamados a serem vocações estáveis que sustentam a sociedade e que o demônio ataca muito. Espero que o Santo Padre nos confirme e nos ajude nesta missão”.

 

O Pontífice chegará ao bairro às 16h. Primeiramente, visitará o centro esportivo do bairro onde se encontrará com jovens e crianças da paróquia e de outra paróquia vizinha, assim como meninos da associação de futebol do bairro e em geral com os vizinhos: pais, crianças e idosos.

 

Neste encontro, responderá algumas perguntas formuladas pelas crianças e pelos jovens e pronunciará um discurso.

 

Em seguida, irá para a paróquia onde visitará cerca de 30 doentes com seus acompanhantes, saudará 10 famílias que batizaram os seus filhos neste ano, se reunirá com as comunidades neocatecumenais e com os voluntários do refeitório da Caritas e com algumas pessoas pobres do bairro.

 

Logo depois, irá se dirigir à igreja para atender confissões de 4 pessoas e, às 18h, celebrará a Missa.

Please reload

DESTAQUE

21 sugestões para viver melhor esta Sexta-Feira Santa

18 Apr 2019

1/10
Please reload

April 18, 2019

April 18, 2019

Please reload