• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Cardeais espanhóis se pronunciam sobre independência da Catalunha



Foto: Presidente da Conferência Episcopal Espanhola, Cardeal Ricardo Blázquez (esquerda) e Arcebispo de Madri, Cardeal Carlos Osoro (direita) / Crédito: Flickr da Igreja de Valladolid e Agência AVAN


MADRI - O presidente da Conferência Episcopal Espanhola, Cardeal Ricardo Blázquez, e o Arcebispo de Madri, Cardeal Carlos Osoro, se pronunciaram depois da declaração de independência da Catalunha na sexta-feira, 27 de outubro.


O também Arcebispo de Valladolid, Cardeal Blázquez, indicou em 28 de outubro que sentiu “tristeza pela declaração” e reiterou o seu “apoio à ordem constitucional” e a defesa da “sua restauração”.


“Peço a Deus pela convivência pacífica de todos os cidadãos”, concluiu.


Por sua parte, o Arcebispo de Madri, Cardeal Carlos Osoro, publicou em seu Twitter no mesmo dia: “Cristo nos encoraja a não construir muros, mas encontro e reconciliação social. Neste momento, na Espanha, de uma maneira especial”.


O Parlamento autônomo da Catalunha aprovou na sexta-feira, 27 de outubro, a independência da região em relação à Espanha por 70 votos a favor, 10 contra e 2 em branco; logo após, o Senado espanhol autorizou o governo de Mariano Rajoy a aplicar o artigo 155 da Constituição para intervir nesta região.


Com a votação do Parlamento da Catalunha, começa um processo de constituição para proclamar “a República Catalã como Estado independente e soberano”.


Os deputados autônomos do Partido Socialista Catalão (PSC), PP e ‘Ciudadanos’ deixaram o Parlamento antes da realização da votação.


O presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, disse em uma coletiva de imprensa que cumprirão o mandato do artigo 155 da Constituição e anunciou a realização de eleições na Catalunha.

#Espanha #IndependênciadaCatalunha #ConferênciaEpiscopalEspanhola

DESTAQUE