• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Formação dos sacerdotes

24.05.2018

 Foto: Seminário da Diocese de Erechin

 

O tema central da Assembleia dos Bispos em 2018 foi a elaboração das “Diretrizes para a Formação dos Presbíteros na Igreja do Brasil”. Na realidade foi uma revisão das diretrizes existentes para adequá-las às orientações emanadas pela Santa Sé, em documento publicado no final de 2016.

 

O novo documento reforça a ideia de que a formação na vida do padre é um único caminho que se estende por toda a vida. Consta de duas partes em continuação: a formação inicial, período antes da ordenação, e a formação permanente, que corresponde ao tempo depois da ordenação sacerdotal. Assim, as diretrizes mostram que o presbítero está sempre em formação.

 

O documento inova ao chamar a etapa do discipulado ao tempo dos estudos de filosofia. Dá o nome de configuração a Cristo ao período dos estudos da teologia. E a etapa pastoral e missionária é denominado de síntese vocacional. Desta forma chama a atenção para o fato de que a formação sacerdotal não se limita à dimensão intelectual, mas é um caminho de amadurecimento humano e crescimento na fé. Em cada etapa, espera-se que haja um ritmo de mudança, de aprendizado e de integração.

 

O período do discipulado é um tempo de aprender os ensinamentos de Cristo mestre. O discípulo é aquele que tem admiração pelo mestre e procura aprender as suas lições. Dedica tempo a estar com o mestre. O candidato ao sacerdócio busca trabalhar a si mesmo, assume uma disciplina de vida que o identifique sempre mais a Cristo.

 

Na etapa da configuração a Cristo, o seminarista passa da admiração e conhecimento para adotar o estilo de vida de Cristo. Compreende sempre mais que é chamado a abraçar a mesma obra que Cristo realizou. Aprende a obediência ao Pai, a doação aos irmãos e a compartilhar o mesmo destino de Cristo.

 

A fase da síntese vocacional é marcada pela mistagogia. Ao assumir os trabalhos pastorais, o candidato ao sacerdócio vai integrando a sua vida e o seu agir ao exercício do ministério sacerdotal. Não é difícil entender que o período de síntese se estende por toda a vida do sacerdote.

 

Autor: Dom Wilson Tadeu Jönck

Arcebispo de Florianópolis (SC)

Please reload

DESTAQUE

21 sugestões para viver melhor esta Sexta-Feira Santa

18 Apr 2019

1/10
Please reload

April 18, 2019

April 18, 2019

Please reload