• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

São jovens ou jovens envelhecidos?, questiona o Papa em nova mensagem de vídeo

17.07.2018

 

 

Vaticano - “São jovens ou jovens envelhecidos?”, esta é a pergunta do Papa Francisco em uma mensagem de vídeo aos participantes da Jornada Caribenha da Juventude, que se acontece de 10 ao 23 de julho em Martinica, nas Antilhas, com a tema " Os jovens transformam a família caribenha".

 

Em sua mensagem, o Pontífice agradeceu aos jovens por se comprometerem com a transformação das famílias. “Se vê que vocês têm garra e querem lutar. Vão em frente”, exortou.

 

“É um tema desafiador, vocês são jovens, porém me pergunto: são jovens ou jovens envelhecidos? Porque se são jovens envelhecidos não poderão fazer nada! Têm de ser jovens ‘jovens’”, ou seja, “com toda a força da juventude para transformar”, indicou o Papa.

 

Por isso, disse que “a primeira coisa que devem fazer é ver se estão ‘acomodados’”, porque “se estão acomodados, a coisa não vai. Têm de desacomodar os que estão acomodados e começar a lutar”.

 

“Vocês querem transformar, querem levar adiante e fizeram suas as diretrizes da Exortação pós-sinodal sobre a família para levar adiante a família, transformar a família do Caribe. Levá-la adiante hoje para amanhã, ou seja, no presente para o futuro. E hoje, vocês, para entender o presente, têm que saber descrevê-la, saber entendê-la para enfrentar o amanhã”, afirmou.

 

Nesse sentido, encorajou-os a estudar o quarto capítulo da exortação, intitulado “Amor no matrimônio”, porque “no caminho de hoje para amanhã vocês precisam da doutrina sobre a família”. “Ali está o núcleo.

 

Estudem-no. Vejam e terão núcleo a fim de progredir. Mas hoje e amanhã. Não se pode olhar para o amanhã sem olhar para ontem. Não se pode olhar para o futuro sem refletir sobre o passado”.

 

“Vocês se preparam para transformar algo que lhes foi dado por seus antepassados. Vocês recebem a história de ontem e recebem as tradições de ontem. Vocês têm raízes e nisso quero me deter um minuto: não se pode fazer nada no presente, nem no futuro, se não estiverem arraigados no passado, na sua história, na sua cultura, na sua família; se não tiverem as raízes bem plantadas dentro”.

 

Francisco assegurou que “da raiz vocês terão a força para continuar. Todos nós e vocês, não fomos fabricados num laboratório, temos essa história, essas raízes. O que fazemos, os frutos que damos, a beleza que podemos fazer no futuro, vêm dessas raízes”.

 

Assim, o Papa recordou o verso do poeta Francisco Luis Bernárdez: “Tudo o que a árvore tem de florido, vem do que está enterrado”. “Sempre olhem para trás vocês também, para ter raízes – convidou o Papa –, olhem para seus avós, olhem para seus pais e falem com eles, peguem tudo isso e os leve adiante. Transformado, mas ali vocês têm as raízes, a força para transformar a família. É uma tensão transformadora. Não se pode transformar sem tensão”.

 

“Eu lhes disse que o núcleo da Amoris laetitia é o quarto capítulo. Como viver o amor. Como viver o amor da família. Conversem entre vocês sobre o quarto capítulo. Nele vocês encontrarão muita força para seguir em frente e fazer a transformação. E não se esqueçam de uma coisa: que o amor tem sua força própria. O amor tem sua força própria. O amor não termina nunca. São Paulo diz: ‘A fé e a esperança acabarão quando estivermos com o Senhor, mas o amor continuará com o Senhor’”.

 

"Vocês estão transformando algo que é para toda a eternidade. Essa força própria que permanecerá para sempre. Lindo trabalho vocês fizeram. Sigam em frente. Que Deus os abençoe, eu rezo por vocês e, por favor, não se esqueçam de rezar por mim. Adeus", concluiu o Santo Padre.

Please reload

DESTAQUE

21 sugestões para viver melhor esta Sexta-Feira Santa

18 Apr 2019

1/10
Please reload

April 18, 2019

April 18, 2019

Please reload