• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Cardeal argentino desmente ser autor de mensagem sobre aborto difundida em redes sociais

Cardeal Mario Poli. Foto: Walter Sánchez Silva / ACI Prensa


O Arcebispo de Buenos Aires (Argentina), Cardeal Mario Aurelio Poli, desmentiu ser o autor de uma mensagem sobre a legalização do aborto que circula por WhatsApp.


A mensagem falsa assinala: “A todos os meus queridos paroquianos, peço que não desistam, porque no Senado vencerão as pessoas que são contra a legalização do aborto. Eu lhes asseguro”.


E acrescenta: “A Igreja e a Vida vencerão. Agradeço a todos vocês por se unirem à luta em favor da vida, porque isso os torna mais dignos, mais cristãos; assim, os converte em almas mais puras aos olhos do Senhor. Bênçãos! Cardeal: Mario Aurelio Poli”.


A mensagem foi divulgada em 14 de junho, depois que a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei do aborto.


O Cardeal Poli esclareceu em um comunicado que o texto “não me pertence”. “Esta não é a minha maneira de comunicação e nem um conteúdo escrito por mim”, afirmou o Arcebispo de Buenos Aires.


“Meus pensamentos e sentimentos neste momento foram manifestados apenas na recente declaração conjunta da Comissão Executiva da Conferência Episcopal e da Comissão da Família da CEA”, concluiu.


Em sua declaração, os bispos da Argentina expressaram sua “dor” pela aprovação do projeto do aborto na Câmara dos Deputados e incentivaram a “seguir lutando pela dignidade de toda vida humana”.


“Esta decisão causa uma profunda dor a todos os argentinos”, expressou em um comunicado a Comissão Executiva e a Comissão Episcopal de Leigos e Família da Conferência Episcopal Argentina (CEA) sobre a aprovação do projeto de lei do aborto, que passará agora ao Senado.


Entretanto, assinalaram que “a dor pelo esquecimento e exclusão dos inocentes deve se transformar em força e esperança, para seguir lutando pela dignidade de toda vida humana”.

#CardealMarioPoli #Aborto #Argentina

DESTAQUE