• Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Google+ Social Icon

Igreja e Internet

18.08.2018

 

 

A Igreja sempre teve interesse pelos meios de comunicação social, porque ela vê na tecnologia do comunicar um dos eficientes caminhos para divulgação da Palavra de Deus. Com o passar do tempo a humanidade foi descobrindo os recursos tecnológicos, começando com os aparelhos mais rudimentares até chegar ao eficiente meio da comunicação digital pelo caminho virtual.

 

No Concílio Vaticano II, (1962 a 1965), no Documento “Inter Mirifica”, no seu primeiro número fala do surgimento de “maravilhosas invenções técnicas” para ajudar nas necessidades humanas, mas isso poderia melhorar muito com o passar do tempo. E foi justamente o que aconteceu, chegando aos nossos tempos com essas maravilhas que impulsionam o desenvolvimento do mundo.

 

Falar hoje de “Igreja e Internet” é falar de progresso, de enormes possibilidades na missão de evangelizar. Não conseguimos nem medir a extensão daquilo que anunciamos pelo rádio, pela televisão, pelos jornais e pelas redes sociais. Os benefícios são muito grandes, mas dependem de profissionalismo, de pessoas preparadas para lidar com as novidades que aparecem todo dia.

 

Os meios de comunicação são vistos pela Igreja como “dons de Deus”, porque eles podem criar fraternidade e relacionamento entre as pessoas. Mesmo correndo o risco do individualismo, a visão é de que são muito positivos para construir uma vida mais humana. Pesa sobre os comunicadores a tarefa da responsabilidade, da coerência na comunicação, evitando todo tipo de “Fike news”.

 

Na história do povo de Deus tivemos a cena de Babel (Gn 11,9), porque foi nessa cidade que o Senhor confundiu a linguagem das pessoas e elas não conseguiam se comunicar. Na era cristã, Jesus vem como o comunicador do Pai para organizar a sociedade humana em vista da construção do Reino de Deus. Sinal de que a comunicação deve ter um viés de construção do bem das pessoas.

 

A Igreja procura ter sua base na ética e na verdade. A Internet pode ser uma “faca de dois gumes”, mas quando usada com responsabilidade pode contribuir enormemente para os objetivos da Igreja. Dentro da visão de “Igreja Missionária”, aquela que vai ao encontro das pessoas, esse ir pode ser através desses eficientes meios da comunicação dos novos tempos.

 

Autor: Dom Paulo Mendes Peixoto

Arcebispo de Uberaba (MG)

Please reload

DESTAQUE

21 sugestões para viver melhor esta Sexta-Feira Santa

18 Apr 2019

1/10
Please reload

April 18, 2019

April 18, 2019

Please reload